INFRA SC 2021
LOGO-ACE.png
SELO-GESTÃO-20-23-COLOR-BG-WHITE.png

Eng. Wagner Sandoval Barbosa

Presidente da ACEOP - Associação Catarinense de Empresários de Obras Públicas

CURRÍCULO


Natural de Araçatuba/SP, nascido em 25 de maio de 1950.


Engenheiro Civil formado em 1975 com especialização na engenharia rodoviária


Foi Presidente da AEAN – Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Alta Noroeste/SP.


Foi Engenheiro e Diretor de Obras das Empresas:


Transtécnica, J.B. Barros, EBEC, CR Almeida e Engepasa.


Executou obras rodoviárias nos estados de SP, PR, RS e SC.


Em Santa Catarina desde 1977 e em Florianópolis desde 1984.


Proprietário e Responsável Técnico da WD Engenharia e Construções Ltda, empresa fundada em 1999 que executa obras rodoviárias no estado de Santa Catarina.


Presidente da ACEOP – Associação Catarinense de Empresários de Obras Públicas (reconduzido para o 8º mandato, 2007-2023)


Membro do Conselho Consultivo da ANEOR – Associação Nacional de Empresários de Obras Rodoviárias (reconduzido para o 4º mandato, 2012-2023)


Vice Presidente da BRASINFRA – Associação Brasileira dos Sindicatos e Associações de Classe de Infraestrutura (reconduzido para o 3º mandato, 2017 – 2023)

Eng. Wagner Sandoval Barbosa

ENTREVISTA


Quais são as maiores dificuldades no setor empresarial para participar de obras de infraestruturas?


As maiores dificuldades estão sendo a falta de segurança jurídica e a falta de crédito no setor, em função da redução de obras nos últimos 4 a 5 anos, inclusive com os atrasos de pagamentos (no setor federal). pelas dificuldades de bancos aceitarem estas condições de falta segurança jurídica e muitas obras inacabadas, dificultando um pouco as empresas de participarem e temos, por isso, a necessidade de uma regulamentação mais precisa de nosso setor.


Qual a maior deficiência observável no plano estatal tanto federal como estadual no tocante à capacitação técnica, seja tanto em qualidade como quantidade, que possa atuar em planejamento, construção, uso, operação e fiscalização de serviços de infraestrutura?


Quanto a Capacitação Técnica, consideramos a base de tudo para ter um bom projeto e uma boa obra, por isso, lutamos muito pelas atestações técnicas de obras das empresas e engenheiros visando a qualidade de obras (quem faz dez pontes pequenas não faz uma Ponte Rio Niterói).


Os Atestados não podem ser apertados ou muitos abertos, tem que ser condizente com o porte da obra, para termos engenheiros, ou empesas, com nível e competência. Temos que valorizar a qualidade do engenheiro, a qualidade da empresa e as experiências de ambos, para poder ter uma qualificação condizente com o projeto visando a entrega da obra, porque a obra inacabada é a obra mais cara que tem, pois foi investido e não foi entregue, ou foi entregue sem a qualidade necessária.