NOTÍCIAS DA ACE

Conheça o navio projetado para coletar plástico do oceano e convertê-lo em hidrogênio limpo

Escrito por Fábio Luca sem Marítimo 27 de maio de 2022 às 23:09


Navio projetado para coletar plástico no oceano pode ser uma nova grande arma contra a poluição dos mares. O lixo coletado será convertido em hidrogênio


Industrias e governos do mundo aumentaram o nível de poluição dos oceanos ao longo das últimas décadas. Essa ação gerou uma série de consequências ao meio ambiente. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 800 espécies que vivem em diferentes locais do planeta serão afetadas com detritos que foram jogados no mar. Pensando em diminuir o impacto desse problema, um navio está sendo projetado para recolher materiais plásticos do mar e depois convertê-lo em hidrogênio limpo.


O navio projetado para coletar plástico dos oceanos é o resultado de uma parceria entre a empresa de soluções de geração de hidrogênio e armazenamento de energia, a H2-Industries, e da empresa alemã TECHNOLOG Services. O projeto do navio indica que ele terá pelo menos 150 metros de comprimento, mas pode ser ainda maior.


A ideia das empresas é que o navio viaje a uma velocidade de quatro nós. O navio viajará com duas embarcações menores que serão responsáveis por levar a rede que fará a coleta dos plásticos.

Os plásticos coletados serão transformados em hidrogênio. As empresas acreditam que a cada 600 kg de resíduos coletados, cerca de 100 kg de hidrogênio podem ser produzidos e armazenados. Contêineres contendo o hidrogênio serão transferidos do navio para embarcações menores para serem entregues em terra. Como foi produzido a partir de plástico retirado do oceano, o hidrogênio produzido é considerado “além do verde” ou “mais verde que o verde”.


“Está ficando cada vez mais claro que a indústria naval pode ter um impacto positivo na redução das emissões globais. Na H2-Industries, o plano é ajudar a descarbonizar a indústria e a geração de energia, limpando nossos recursos hídricos e convertendo poluentes em fonte de energia. Para isso, buscamos investidores. Assim que o investimento estiver pronto, esperamos que cada navio seja construído em aproximadamente 24 meses,” disse Michael Stusch, CEO da H2-Industries.


Um forno rotativo terá a capacidade de lidar com 600 kg de resíduos por hora. O projeto indica que o navio deve ter a capacidade de corresponder a velocidade que o lixo é coletado. A expectativa é que o navio trabalhe por um ano em um local coletando lixo.

Somente após esse período ele iria para outro local coletar o plástico. Para evitar que a vida marinha seja prejudicada durante o processo de coleta de resíduos, o navio e equipará a mesma tecnologia da indústria de dessalinização.


Click Petróleo e Gás

8 visualizações0 comentário