top of page

NOTÍCIAS DA ACE

Documento aos Candidatos ao Governo de SC

A Associação Catarinense de Engenheiros, ACE, tanto se caracteriza como se diferencia das demais associações técnicas por ser entidade Precursora do Sistema CONFEA CREA no nosso estado.


Assim, antes mesmo das atividades congregantes e fiscalizadoras do Exercício Profissional, já estava lutando pelo bem estar e segurança da nossa sociedade. Dentro das premissas, muitas obras importantes como a BR 101 e sua duplicação, foram alvo da nossa atuação assim como para trazer cursos de Engenharia para cá, batalhar pela reconstrução da Ponte Hercílio Luz e manutenção das outras duas pontes, entre outros feitos. Trabalha em conjunto com nossas congêneres colaborando e apoiando outras entidades – participando e endossando suas metas específicas, inclusive nesta iniciativa junto aos candidatos como o SENGE, FIESC, COMDES – bem como em redes sociais em prol da cidade como Floripa Sustentável, bem como a própria entidade estatal, todos em sua parte técnica. Dentro deste espírito colaborativo da nossa natureza técnica, desenvolve recentemente eventos de muita relevância atual transpondo inclusive como meta desta gestão, nossa jurisdição estadual.


Assim, nesta gestão, debatemos intensamente o assunto Infraestrutura, em especial voltada à logística, transportes e seus detalhes técnicos; mais recentemente, a questão energética (sua produção e distribuição), tanto nas fragilidades locais – em especial no Oeste – quanto nas Energias Renováveis.


Nestes eventos deparamos com uma grave ameaça à nossa profissão o descaso com nossos profissionais nas três esferas estatais, descaso com a qualidade das obras, a falta de cuidado com os projetos, e, principalmente, a falta de um Planejamento calcado em bases e dados reais; prejuízos incalculáveis se verificam no hipertrofiado modo rodoviário, nas previsíveis perdas futuras por este desequilíbrio em detrimento à intermodalidade e sua melhor logística. A falta de Planejamento significa uma lobotomização da inteligência estatal de incalculáveis efeitos nocivos.


Por estes motivos e fatos recolhidos nestes constantes eventos temos a certeza que necessitamos e já fazemos um estreitamento de relacionamento com a nossa principal instituição de ensino, pesquisa e extensão – Universidade Federal de Santa Catarina – ao mesmo tempo que devemos abrir caminho para as demais (UDESC, UNIVALI, UNISUL, entre outras) propugnamos por outros desafios visando a melhoria necessária a manter o padrão de qualidade de nosso estado; são estas instituições que sofrem com a baixíssima qualidade do ensino básico e fundamental, tendo portanto grande dificuldade em “entregar” bons profissionais ao país.


Assim, um assessoramento do governo por meio de um modo moderno, ou seja, fórum de discussões congregando as entidades acima citadas (e outras, eventualmente credenciáveis) visando subsidiar o estado de discussões que levem às melhores decisões. Ao invés de criar um portentoso, caro aparato pessoal e material, apenas alguns profissionais capacitados poderiam auscultar-nos e acelerar a solução dos problemas. A estrutura enxuta e de zero custo do COMDES pode ser copiada.


Fazemos coro aos documentos da FIESC, do SENGE, do COMDES e do Sistema CONFEA/CREA, mas insistimos da necessidade imperiosa de um Planejamento, diríamos Participativo, moderno e de velocidade de troca de informação e da presença da UFSC.


Florianópolis, setembro de 2022


Prof. Roberto de Oliveira, PhD Engenheiro Civil, Presidente da ACE “Valorização da Engenharia – Competência & Retidão” Gestão 2020-2023




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page