NOTÍCIAS DA ACE

Gestão 2020-2023 da ACE abre o ano com a primeira reunião de diretoria


Saudação aos presentes e agradecimentos pelas presenças em suas modalidades, passando à ordem do dia desta primeira reunião ordinária deste ano. Dados procedimentos de praxe, passou-se a um problema recorrente que nos assusta que é a segurança patrimonial das instalações da ACE, em cuja proposta se baseia, em parte em vizinhos solidários. Antes porém se comentou as visitas protocolares à MUTUA e ao CREA/sc, relatadas à parte; ressalte-se que em ambas instituições se recomendou que a ACE encabece um movimento pela volta das ART’s às entidades. Neste tópico a presidência quer deixar bem claro que não deseja algumas coisas, a começar por eventuais ganhos políticos em caso de sucesso, apenas os financeiros (esperando que saiam os atrasados dos bloqueios desta verba); portanto, nosso movimento será apenas para respaldar as intervenções tanto do CONFEA e eventuais do CREA/SC nestas démarches. O Conselheiro Eduardo Usuhy solicitou participar e comentou pontualmente suas preocupações, realçando a grandeza da ACE, exemplificando sua participação na criação da Credcrea, partindo que foi de encontro aqui na ACE (sede centro de então) entre integrantes de nossos associados de então. Também abordou outros assuntos, especialmente como sair desta crise de falta de segurança patrimonial. Quanto à locação do espaço para o engenheiro Eduardo Picolli, presidente da SELUR, em vista da falta de segurança na sede, resolveu-se alocar o espaço pretendido sem cobrar, igualmente sem exigir implantação de adaptações na sede enquanto não resolvermos os renitentes problemas de roubos e depredações na sede. Quanto à locação dos espaços externos, já se contatou o último vizinho (da Agusta motos) cujo interesse seria comprar os terrenos vagos, mas se contrapôs por alugá-los haja vista a posição nossa de evitar a desvalorização do imóvel por ceder terrenos agregados a ele. Estando suspensas por enquanto a instalação placas fotovoltaicas sobre o ático, sugeriu-se uma visita protocolar a WEG, em Jaraguá do Sul para tentar se viabilizar a instalação do sistema sem custo para a ACE para continuar os estudos prévios para um uso consciente e otimizado daquela área nobre, mas ainda sem uso condizente com o local e nossa instituição. Assim sendo o outdoor da MUTUA / ou outros parceiros se aloca agora nos indicativos dos estudos acima.


Na solenidade do dia 21 de maio (87 anos da ACE) com participação do presidente do CONFEA (Engenheiro Civil Joel Kruger), em que se espera maciça representação de entidades do Sistema CONFEA/CREA/MÚTUA, muitos eventos associados se completarão. Está em planejamento o INFRAESTRUTURA 2021 (continuidade do ano anterior), homenagens a engenheiros de SC (por sua contribuição à economia, conhecimento científico e Valorização da Engenharia), compleição da Parede dos ex-Presidentes), se destacam. Se planeja um jantar (musicado) por adesão, onde serão bloqueadas as reservas de visitantes e depois serão preenchidos em função da disponibilidade contingenciáveis pela situação na área da saúde; assim sendo, que tal encontro deverá seguir o protocolo sanitário vigente.

Em seguida se tratou do término da etapa-janeiro do Planejamento Geral dos Eventos de todas as naturezas, sejam sociais, culturais e técnicos da ACE, incluindo a proposição de cursos, palestras, e demais eventos formativos em geral. Se apresentou planilha com todos para efeito de tomada de conhecimento para as devidas sugestões das diretorias específicas, bem como dos demais membros e de associados, se constituindo de ferramenta gerencial da diretoria para 2021. Neste se começa por indicativos de fonte de recursos, custos, p[revisão de ganhos, datação (para evitar choques e promover adequações).


A seguir se passou ao exame da Planilha Gerencial com a discriminação de receitas e despesas da ACE, sendo tratado pela senhora Giane, nossa diligente e competente secretaria executiva, que está entrando em férias agora.


Em seguida se justificação da falta do nosso Calendário de Reuniões tanto do Grupo Gestor quanto da Diretoria devido a continuidade da elaboração do Planejamento Geral dos Eventos de todas as naturezas de modo que todos associados possam se programar com antecedência.


Com nossos ganhos técnicos na execução de eventos em 2020, resolveu-se para um Plano de Comercialização de Espaços Institucionais que foi abordado pelo Senhor Rogerio Torres da Empresa Criatividade coletiva, responsável pelo marketing institucional da ACE. Este resultou tanto da nova formatação do site, quanto do sucesso da respectiva página, em especial da grande audiência, até inesperadamente crescente do nosso boletim informativo.


Ao final surgiu a discussão do valor da anuidade e suas formas de pagamento com respectiva cobrança. Ao valor de R$50,00/mês surgiu duas reações: uma de descontentamento outra de possibilitar desconto. Esta segunda maneira foi decidida, mas depende da determinar a forma e qual entidade deverá ser a executora. Na primeira, o presidente declarou que ao achar o valor de R$50,00 caro, o colega deveria refletir melhor; a apreciação deste valor se é alto ou baixo, significa o apreço pela entidade se aproximando dos cem anos, com muitas realizações e que se beneficiou, mesmo sem saber, de algumas delas, a começar para aqueles que se formaram na UFSC. E fica a indagação: qual o retorno que merece mensalmente a ACE? Para quem se beneficiou da duplicação da BR 101, a mesma; ao seu emprego e a sua força de trabalho?

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo