NOTÍCIAS DA ACE

O efeito danoso das ações da Lava Jato na Indústria da Construção (Reunião na ANE - Parte 1)

Ação de Federalização da ACE combinada com Valorização da Engenharia

Reunião na ANE (Academia Nacional de Engenharia) e suas decorrências:

AÇÕES EFETIVAS DE VALORIZAÇÃO DA ENGENHARIA



A reunião foi MUITO produtiva e MUITO elogiada. Falou, melhor dizendo, proferiu palestra de abertura em primeiro lugar o anfritião, Prof Francis Bogossian, por cerca de 45 minutos, sendo que me passou a palavra em seguida, onde abordei os assuntos mais sérios para engenharia que ele relatou de modo a exemplificar e corroborar o que falou: não somos contra às ações da Laja Jato e sim da maneira como procedeu no setor.


Depois falou o secretário da ANE, eng Flavio Miguez de Mello que fez apenas algumas ressalvas onde o que era bom da engenharia da época se tornava um pesadelo da falta de capital de giro das empresas onde o contratante (governo ou empresas de economia mista) as vezes não honrava pagamentos (em dia), como também, não pagava. Mas, a tônica foi o efeito intra-destrutivo que a lava jato provocou nas empresas de até tentar se dissolver; desse eu citei o exemplo da Camargo Correa Infraestrutura que foi fundada a partir de escombros da empresa original, com bastante sucesso. Outros exemplos similares foram narrados. Neste trecho aparteei dizendo, no caso da intervenção do eng Mario Menel da Cunha, que uma das funções das academias seria inicializar ou empurrar (dado exemplo da excitação de motores elétricos) ou induzir as empresas a não se enquadrar no conjunto de empregados (engenheiros ou não), co-optados ou envergonhados pela corrupção (supondo ficarem incomodados demais para agir), levantando a cabeça e não deixar a empresa se acabar. Dei a analogia de lavar a criança, mas jogá-la fora junto com a água suja: foi quase o que aconteceu, mas atrasou nossas empresas.


Após mais algumas intervenções, a ideia do presidente da ANE divulgar e disseminar pelo Brasil estas ideias expostas aqui, poderiam ser colocadas em um livro; quanto ao disseminar, pensa-se em coordenar com CREA e setor financeiro do Sistema (MUTUA e CredCREA) co-promoverem evento com a presença da ANE. Recomenda-se com data pós pandemia. E o assunto dominante seria o caos da engenharia nacional: valorizar para sobreviver. Houve intervenção do nosso indicado prof Enio Padilha que discorreu agradecendo o convite para participar e elogiou bastante o conteúdo desta reunião.

83 visualizações1 comentário