top of page

NOTÍCIAS DA ACE

Síntese do INFRA 2022 e suas consequências


A presidência da ACE tem a grata satisfação de compartilhar suas propostas de trabalho principais de curto prazo já atingidas: estadualizar e mesmo federalizar seu nome. Cremos estar atingindo este objetivo agora, tendo em vista que o país foi assolado por uma situação inusitada chamada pandemia que nos testou até quase a exaustão. Vencemos e saímos desta crise fortalecidos com renovação de metas agora de médio e longo prazo a serem apresentadas. Começou-se a consolidação destas metas com eventos que abordavam as maiores carências do nosso estado e destas para as do país.


Na esteira da comemoração dos 88 anos da ACE, dando sequência a uma série de eventos sobre Infraestrutura, nossa Associação quer se irmanar aos principais atores e manifestar sobre suas demandas frente a diversos Tópicos. Começamos em 23 e 24 de maio passado, com os Diálogos Hidroviáveis; continuamos agora com o INFRA 2022 (de 21 a 24 de junho) no qual alocou-se um temário para abrir novas frentes técnicas de muitas carências pelas quais nosso estado e mesmo o país, passam. Assim sendo, começamos por Logística, e continuamos dentro da necessária multimodalidade com Ferrovias, Portos e Infraestrutura Aeroportuária.


Cada um destes eventos se acompanhou de uma Carta Provocativa onde se aponta nossas maiores carências no setor Infraestrutura. Começa-se por emergir a grande necessidade do aporte multidisciplinar, imprescindível ao mundo real em contraposição ao, até então, modelo acadêmico monodisciplinar.


A ênfase de todos os temas dos eventos acima, foi a multidisciplinaridade, cujo jargão na Multidisciplina Infraestrutura denomina-se multimodalidade. Salienta-se pelas discussões contextuais e em paralelo, a necessidade de valorizar a Engenharia (significando todos os profissionais do Sistema CONFEA CREA!) como faz a Medicina e seu Conselho: todos são médicos, e quem exercer a profissão de modo errado terá contas a acertar na Ética. Assim deve ser no nosso sistema de modo a evitar a competição de “modalidades” que divide a classe e abre espaço para evasão de colegas e invasão de outras categorias. Também se falou da classe que nada produz, mas cada vez mais se intromete no nosso trabalho, tolhendo-nos e nos fazendo recuar por temor ao seu “CPF”.

Cada evento e sua temática se fez uma Carta (Conclamatória) as quais estarão disponíveis no site, assim como as de grande sucesso em anos anteriores (Manifesto pela Valorização da Engenharia, pela Ponte Hercílio Luz, por exemplo). Estarão disponibilizadas no nosso site em caráter aberto, ou seja, estamos aceitando a sua contribuição, associado ou não, profissional do sistema ou não. A pertinência da contribuição será analisada à luz da lei 5194.


Por último, mas não definitivo, queremos afirmar que com estes eventos, inclusive ao que se aproxima (ELETRA 2022, vejam no site), que já atingimos as metas da nossa campanha e, de pronto, estabelecemos outras a serem atingidas: como sobreviver numa associação com pouca participação? A pandemia nos obrigou a pensar e repensar a função de uma associação, como quase, senão todas, com pouca participação de associados. Isto já começou a ser aplicado e, portanto, estaria fora do teor de promessa e sim de efetivação.



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page